«Já devia ter aprendido a não dar tanta importância a amizades»

21:17

Já escrevi e reescrevi este post umas 5 vezes e nunca sei o que dizer. Por isso mais vale ser honesta e admitir o meu falhanço logo na primeira linha.
Só sei que queria falar de amigos, colegas, e todos os outros graus de 'amizade'.

Sinto-me tão revoltada que nem sei por onde começar.

O facto é: tenho um grupo de umas 6 pessoas, amigos, que conheci na faculdade. Com termino do curso, afastamo-nos todos um bocado - mais eu, porque não vivia na mesma cidade que eles e porque sempre que combinavam algo, era ali e eu não tinha como lá ir ter. É normal: eles têm assunto, muitas vezes - na mensagem de grupo - nem sei do que estão a falar porque é continuação de algo que falaram nesses encontros. E ali fico eu, a olhar para a conversa, e a imaginar como deve ter sido porreiro estarem todos juntos à conversa, como nos 'velhos tempos'.. 
De vez em quando dou uma palavra ou outra mas não passa disto. 
Sinto que fui excluída - sem querer - por eles. Pelas circunstancias, perdi o vinculo que tinha com eles e isso entristecesse-me, muito.

Dois deles foram agora para Londres e nem consegui despedir-me e desejar boa sorte. Fiquei este fim de semana em Lisboa, de propósito para ir ao aeroporto e não ouvi o raio do despertador. Lá vai a Cisma, mais uma vez, mandar SMS a pedir desculpas por ter falhado.
Mensagem de grupo continua a toda a velocidade com piadas que eu não entendo e outras que até pesco mas que sempre que falo, sou ignorada.
Chegou ao ponto em que já não me convidam para nada porque sabem que não vou. E, não levo a mal, magoa sim, mas não levo porque se eu estivesse no lugar deles, ...faria o mesmo.

Mas saber que perdi amigos, e que já não tenho conversas mais 'intimas' com nenhum deles; sentir que sempre que falo, estou a mais... é realmente desanimador.
E isto já aconteceu, uma...duas...três...tanta vez. Mais um 'grupo' deixado para trás. E se nos encontrar-mos na rua, fala-se do que estamos a fazer, se está tudo bem, até que a conversa termina com um clássico 'Bem, tenho de ir. Temos de combinar algo com todos! Como nos velhos tempos'. 
Tempo passa, assistes ao reencontro de um ou outro pelo FB, e pronto...é assim.

Já devia ter aprendido a não dar tanta importância a amizades, pois estas realmente, um dia chegam e no outro vão embora.



- E agora que termino o texto sinto que escrevi um desabafo de uma criança que chega a casa e diz aos pais que o Manel ou a Ana não brincaram com ele no recreio. Lindo. Que seja hahaha 


Sabiam que a Mania da Cisma já está no Facebook? 
Faz like e acompanha todas as novidades por lá:

You Might Also Like

9 Comments

  1. Compreendo-te perfeitamente.
    Estou praticamente na mesma situação que tu.
    Sinto-me "trocada", deixada de lado. Sinto ciúmes cada vez que vejo aquela que considerava a minha melhor amiga, com outras pessoas, a fazer o que fazia/faria comigo.
    Dói, é verdade, mas a vida continua. Novas amizades vão surgir.
    Força :)

    ResponderEliminar
  2. Tens de ter calma... terás que tentar numa próxima participar ! Estar mais presente...e mais amizades surgirão :)

    ResponderEliminar
  3. compreendo isso bem, porque estou no papel dos amigos desse grupo que falas e nem sempre é fácil ver o pessoal a separar-se.

    ResponderEliminar
  4. Te compreendo bem porque já passei por isso muitas vezes. Meus transtornos de humor, minhas loucuras, afastaram muitas pessoas, amigas que eu considerava como irmãs, eu fui sendo excluída e ignorada pouco a pouco até que eu decidi ficar "sozinha". Doeu muito, fiquei três anos em extrema obsessão com isso, não parava de pensar e me culpar sobre isso. Hoje eu vejo que nunca combinei com elas, e que amizades vão e vem, se a pessoa gosta de você do jeito que você é, ela vai ficar, se não ela vai ir, mas acima de tudo todos me deixaram uma lição boa ou ruim e eu acho que é a experiência que vale. Sei o quanto isso dói, qualquer coisa estou aqui! Beijos

    http://www.gotinhasdeesperanca.com

    ResponderEliminar
  5. Eu entendo-te, mas numa amizade todos têm de dar um pouco de si, ou seja, se queres estar com eles convida para um local onde tenhas possibilidade de ir, fala com eles mais vezes, mete-te na conversa e faz-te ouvir. Se achas que não vale a pena manter essas pessoas na tua vida, deixa de lado e pronto.

    ResponderEliminar
  6. Já tive tantas desilusões no que toca a amizades... Mas faz parte, ajuda-nos a crescer.

    http://agatadesaltosaltos.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. compreendo bem o que dizes, até porque estou a passar por um momento semelhante, mas há certas amizades que são confortáveis... daquelas que não precisas de manter assunto de conversa que ele aparece de forma quase natural, mesmo quando estás com essas pessoas muito raramente. São raras, mas elas existem e certamente tens algumas à tua espera ao longo da vida! :)

    ResponderEliminar
  8. As amizades que construí foram a única coisa na minha vida na qual tive sorte.

    ResponderEliminar