Equilíbrio na vida de um ser ansioso

18:00

Viver com ansiedade é uma constante contradição onde não encontras balanço entre os teus pensamentos tão...extremistas.

- É quando queres estar rodeado de pessoas, mas queres estar sozinho ao mesmo tempo porque ninguém te entende.

- É quando ninguém te dá os parabéns por fazer algo (que para ti é) difícil: como levantar-me da cama e enfrentar a rotina...o mundo lá fora. Mesmo sabendo que nada de extraordinário vai acontecer nesse dia.

- É querer ter amigos com quem possas desabafar, sentires-te integrada na sociedade, encontrar pessoas com gostos em comum, mas saberes que lá no fundo o countdown já começou para o final da amizade, porque ninguém gosta de chamadas ignoradas e planos cancelados, porque estás «nervosa»...

- É viver com o pensamento de «relaxa!» mas «anda com convicção/faz tudo com convicção!». Tens de estar em controlo de tudo mas ao mesmo tempo pronta para não dar importância a nenhum falhanço.

- É quando a música torna-se um fio condutor para... O choro torna-se um fio condutor para... A gargalhada torna-se um fio condutor para... Uma chamada dos pais torna-se um fio condutor para... Tudo torna-se um fio condutor para o momento de «ter ou não ter um ataque de pânico». 


Por isso tudo é incerto, nada te acalma e nada que faças é certo que te vá acalmar. Tudo pode acontecer. Por isso isolaste, ficas quieta, porque sabes que na cama, debaixo dos lençóis, sozinha e a dormir...nada de mal acontece e o tempo passa mais rápido e de forma menos dolorosa.




Update da Cisma: Sei que andei afastada do blog, mas já vou responder a todos os comentários! peço imensa desculpa mas isto tem sido o caos :(

You Might Also Like

27 Comments

  1. Fazer exercício não ajuda? Ou ioga? em alguns casos mesmo, só se consegue controlar com psicólogo ou medicação...
    Mas tenta exercicios de respiração, começar a pensar noutra coisa, alguma actividade extra-curricular

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. já tentei isso e muito mais! exercícios de respiração fazem parte do meu dia a dia :/ e nem tudo é tão fácil como o «simples» entrar ou começar uma nova actividade extra-curricular. mesmo assim, estou agradecida pela preocupação :) muito obrigada querida! beijinhos

      Eliminar
  2. Também sou um "ser ansioso" e sofro com tudo isso. Não é mesmo nada fácil.

    ResponderEliminar
  3. Eu ando medicada para os meus batimentos cardíacos que, de vez em quando, disparam sem razão aparente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. cada pessoa é diferente, por isso se achas que a medicação traz-te mais vantagens que desvantagens, força no tratamento :)

      Eliminar
  4. esta imagem e este texto estão algo de extraordinário :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. por causa do teu comentário fui reler o texto e encontrei uns erros ;p já está corrigido.
      Obrigada pelo comentário!

      Eliminar
  5. Identifiquei-me com "É viver com o pensamento de «relaxa!» mas «anda com convicção/faz tudo com convicção!». Tens de estar em controlo de tudo mas ao mesmo tempo pronta para não dar importância a algum falhanço."

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. porque se dás importância, começas logo a panicar...
      enfim, nem sei mais do que dizer. Obrigada pelo comentário e qualquer coisa já sabes!

      beijinho

      Eliminar
  6. Sei bem o que é viver assim. Alguém bem próximo de mim sobre de ansiedade e nem sempre é simples saber o que fazer. O exercício ajuda bastante!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é o que vou começar a fazer! a ver vamos :)
      obrigada pelo comentário :)

      Eliminar
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  8. Acabei de encontrar o blog da pessoa mais parecida comigo. Sinto-me integrada. Eu não sou muito de escrever sobre este assunto porque eu nem sei o que dizer sobre ele. Apenas que sou a pessoa mais hipocondríaca do mundo. Que não posso ouvir nada de doenças (chegando a tapar os ouvidos quando o fazem) e não posso sentir uma dor de cabeça sem achar que é cancro ou sim um aneurisma que acho que provavelmente tenho. Sou aquela que tem ataques de pânico múltiplos de pensar que estou a respirar e que posso ficar sem ar e morrer. Agora, neste momento, não sinto sintomas que indiquem alguma doença. Estou bem. Quase feliz até (irónico!). Mas para além de sofrer de hipocondria, sou TAMBÉM uma sofredora de ansiedade. Não sei de que tipo, mas sei que não posso fazer nada que implique alguma pressão ou responsabilidade que entro em paranóia. Não durmo, não consigo comer, tenho suores, sensações de irrealidade, falta de ar... Aqueles 10 minutos que parece que vamos morrer, que é um ataque cardíaco, mas é apenas um ataque de ansiedade?

    Quando tenho um ataque de pânico, seja ele por qualquer razão, não basta dizer ao meu cérebro para relaxar... Tenho que basicamente, beliscar-me para que o meu cérebro se concentre na dor e deixe de ter pensamentos que desencadeiem um ataque de pânico. E para piorar, acontece sempre nos piores momentos.

    Bem eu passo por isso. E passo também pelas pessoas que não entendem mas fartam-se de alguém a perguntar se tudo faz mal, se vou morrer, se....... Entendes?

    Adorei o teu blog, AMEI! E segui como é óbvio. Adorava de ter a tua forma de te expressares sobre o teu problema num blog. Coisa que eu gostaria, mas não consigo. Parabéns!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Rosie, antes de mais, mil desculpas pela demora na resposta!
      fico feliz ao ler o teu comentário. Não que eu deseje isto a ninguém, mas sinto-me menos sozinha.
      Neste momento não ando bem, ando em consultas até e parece que tenho algum problema físico. e tudo indica ser derivado ao stress. Tenho de fazer mudanças radicais para que isto não volta a se repetir. Basicamente estou a viver o pesadelo de qualquer hipocondriaco e ansioso. Enfim, hei de sobreviver ;)
      Volta ao blog, volta sempre, e tens na aba no topo do blog «sobre mim», uma série de posts mais ligados aos ataques de pânico e hipocondria, se quiseres dar uma olhada ;) Não estás sozinha!

      Beijinhos e já vou ao teu blog ;)

      Eliminar
  9. Um ex-namorado meu tinha crises de ansiedade, felizmente só presenciei uma e não foi muito grave, mas não me valeu para o susto. Um beijo enorme para ti*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. mmm, tudo o que se precisa fazer nessas situações é manter acalma. nós precisamos de alguém que mantenha a calma por nós, precisamos de ver essa pessoa para pensar: não, est meu comportamento está errado, tenho de ser forte. entendes? :) fica a dica para o futuro! beijinho

      Eliminar
  10. Me identifiquei bastante com seu texto, porque eu sofro de ansiedade alta há muitos anos. É muito difícil viver assim, as pessoas não compreende e fazem julgamentos sobre algo que desconhecem. Eu acabei me tornando uma pessoa muito solitária e fechada, apesar de eu odiar ser assim.. Bom, eu gostei muito do seu blog e vou segui-la, é sempre bom conhecer alguém que se sente como a gente!

    http://gotinhasesperanca.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Michele, mil desculpas pelo atraso na resposta!
      Sobre o seu comentário, repito o que já disse aqui noutro comentário: apesar de não desejar isto a ninguém, é sempre bom encontrar alguém que entenda! Por isso, assim como eu te convido a vir mais vezes aqui, partilhar, falar, e estar à vontade comigo, em comentários como o teu, sinto que alguém está me ouvindo, a entender-me e a dar o «ombro», entendes? :) e foi pro isso mesmo que criei este blog! Na aba »sobre mim», no topo do blog, tens toda a história, se quiseres dar uma vista de olhos!

      voltando ao seu comentário, entendo perfeitamente o que disse porque eu sou assim mesmo. odeio estar sozinha mas acabei por me isolar devido a essa falta de compreensão por parte dos outros. mas temos de combater isso. procure alguém em quem você confiaria a sua vida, e conte tudo, desde como começou ao que essa pessoa deve fazer se te vir a ter um ataque de pânico. assim você não se sente tão sozinha e acaba por sentir-se mais segura :D

      beijinho e força!

      Eliminar
  11. "É viver com o pensamento de «relaxa!» mas «anda com convicção/faz tudo com convicção!». Tens de estar em controlo de tudo mas ao mesmo tempo pronta para não dar importância a algum falhanço." - esta frase particularmente fez todo o sentido para mim. Por acaso até me considero uma pessoa ansiosa, mas talvez num grau moderado.. não considero que me leve a ataques de pânico, mas por vezes talvez sinta perder o controlo sobre a situação. O teu texto pôs-me a pensar, porque houve coisas que não me foram totalmente indiferentes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é mesmo bom ler comentários como estes. não estou aqui apenas para «tocar» as pessoas que sofrem do mesmo mal que eu, mas também para alertar e fazer pensar quem desconhecia esta realidade!
      voltando ao teu comentário: ansiedade toda a gente tem, e felizmente, pelo que escreveste, tu não tens ataques de pânico ou nenhum sindrome ligado a isso. Por isso força, força em tudo que inseguridade e ansiedade é bem comum ;) mantém esse controle!

      beijinhos patricia!

      Eliminar
  12. Adorei esse texto, muito eu!
    Sou muito ansiosa e na maioria das vezes, contraditória! hahaha

    Não some!
    Beijos :*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pelos vistos é algo comum num ansioso: ser contraditório hehehe
      e não se preocupe que amanhã já tem update ;)

      beijinho

      Eliminar
  13. Muitos parabéns por mais um dia.
    Eu também tenho dias assim, mais complicados, e eu sinto muitas vezes que ninguém me compreende mas acho que tenho simplesmente de aprender a lidar com isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. tens sim de aprender a lidar com isso sozinha, é importante esse passo. mas também é importante ter alguém que te compreenda! desabafa com alguém, vais sentir-te bem melhor depois disso :) vais ver! e qualquer coisa estou aqui! Beijinho e força!!

      Eliminar