Viva à mania das doenças - parte II

16:08

http://robdobi.com/
Não há nada pior para uma hipocondriaca andar a ter sintomas estranhos.
Começou com a sensação de algo gelado na cabeça, costas e braço do lado esquerdo. Depois parou. Passou a palpitação no topo da cabeça, dormência em metade do rosto. Depois passou. Agora estou com mão e pé esquerdo dormente (dormência super leve, mas está lá) e uma sensação de palpitação do lado direito da cabeça. Já lá vão mais de oito dias.

Doctor Google to the rescue. Diabetes. AVC. Aneurisma. São apenas algumas das doenças que aparecem na minha pesquisa. Para além de dano no sistema nervoso central e tudo mais.

Odeio médico. Odeio Hospital. Odeio doenças. (Eu sei que todos odeiam isto, mas mas mas mas... ). Fico irracional. Fantasio sobre tudo e mais alguma coisa. E depois eu penso: «caralh* (desespero, peço desculpa às mentes sensíveis), se eu entrasse no hospital, fizessem todos os exames em menos de 10 minutos, já lá estava!» Mas não. Há aquela espera interminável, aquele cheiro característico que se entranha na tua roupa, na tua pele,... à tua volta pessoas a tossir, caras pálidas, doentes em toda a parte. Aí começa a comichão e pensas: «merd* (sim sim, eu sei), se calhar isto é tudo psicológico mas ainda saio daqui com alguma coisa só por estar nesta sala de espera

Depois passas para a fase de negociação e forças o teu lado racional a funcionar. «ora bem, juntamente com aquelas doenças todas, também dizia que dormências e tudo mais é algo característico de pessoas nervosas. Cisma, TU és nervosa. O teu síndrome de ansiedade TEM síndrome de ansiedade! Acalma-te!». E depois o lado hipocondríaco contra-ataca com: «oh burra! e se realmente for mesmo algo grave? Vai, fica aí a tomar passiflora para acalmar os nervos! A dormência melhora quando tomas? Não pois não? Então? É alguma coisa mais grave!». 
Com anjo e o demónio em cada ombro, vês-te depois a pensar: «vamos então esperar uma semana. Mais uma semana (numa cidade onde estás completamente sozinha, sem ninguém por perto). Já deves estar a habituar. Isto tudo vai desaparecer sem médicos ou medicamentos, vais ver! As sensações estão sempre a mudar de sitio. É tudo imaginação tua!! Além disso se fosse AVC ou derrame ou algo do género, já nem estavas aqui a escrever. E se fosse diabetes a dormência em em todo o corpo (certo?)»...certo
Ah mas este «certo?», esta dúvida acaba com uma pessoa. Se for mesmo fruto da minha imaginação ou algo derivado de ansiedade, tudo o que tenho de fazer é acalmar-me e distrair-me. Mas como posso me distrair com esta sensação chata? 

AH PUT* QUE PARIU! «Ok Cisma Hipocondríaca, ganhas-te. Dou uma semana. Se não melhorar, vou então ao medico fazer tomografias, exames de sangue e tudo mais. Prometo.
Oh inferno. O que eu dava para voltar a ter só ataques de pânico - sim, leram bem.»

You Might Also Like

20 Comments

  1. Em minha defesa tenho a dizer que eu já vivi em Londres ahaha - isto como resposta ao que disseste acerca de Londres no comentário que fizeste agora mesmo ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ah desconhecia esse facto sobre ti hahaha planeio ir para lá viver um dia também!

      Eliminar
  2. Sei bem como é. Ir ao google é pior.
    beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ah pois é :/ sei bem, mas a curiosidade é mais forte do que eu eheheh

      Eliminar
  3. Ir ao Google nessas situações só piora! O google não é amigo de hipocondríacos por isso tenta afastar-te dele!
    E eu percebo-te quando dizes que não gostas de hospitais. Há dias fui lá com o meu avó e passei horas e horas à espera... :\

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. oh sei bem que não é mas a curiosidade é mais forte do que eu :/ é mesmo triste pá! é horrível, mesmo nas urgências ainda lá ficas um bom tempo à espera. tortura pá :/

      Eliminar
  4. gente, adorei esse blog!!
    amei o texto! eu sempre procuro tudo antes no google, às vezes resolve, e muitas outras, piora! HAHAHA
    beijos! <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada :) tento escrever um texto por dia, estás à vontade de seguir!

      e realmente o Dr Google tanto pode ser o teu anjo protector que traz muitas alegrias e alivio, como pode ser o maior demónio que alguma vez conheceste hahahaha o pior e o melhor da internet.

      beijinho

      Eliminar
  5. Eu sempre fui muito ansiosa e este ano sofri várias crises de ansiedade, ou pânico, chamem-lhe o que quiseres, só sei que é a pior sensação do mundo. Não pode haver pior.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. entendo bem como é. Já ando nisso à quase 10 anos :/ mas força que o pior já passou :)

      Eliminar
  6. Isso é muito mau mesmo, mas é do tipo de coisas que não conseguimos controlar, infelizmente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. mas temos de conseguir controlar. tou a trabalhar para isso ;) há-de correr tudo bem hehehe

      Eliminar
  7. Nunca vais ao google! É sempre o pior que podes fazer :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é mais forte do que eu hahahah! mas vou tentar controlar isto ;p

      Eliminar
  8. Querida Cisma, encontrei teu blog através de um outro blog. Sou do Brasil e espero não termos problemas para nos comunicarmos!
    Li os seus textos e compartilho de alguns sentimentos iguais aos teus. No entanto, o que realmente me ajudou foi o remédio. Eu tinha todas as doenças possíveis e imagináveis.. ia para o hospital praticamente todos os dias. Assim como tu, procurava as coisas no Google, me desesperava e lá ia eu para as urgências.
    As crises pareciam interminaveis. Até que comecei a usar o remédio aliado á terapia e muito exercicio fisico. Hoje posso dizer que estou bem melhor.
    Não pensas em tomar algo para que te impulsione a ver o mundo colorido? O tratamento não é para sempre.. e creio que assim tu poderás sair de noite, viajar..sem nenhum problema!
    As vezes é uma experiencia valida..
    Beijos e boa sorte!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh Querido/a anónimo/a, porque haveríamos de ter problema para nos comunicarmos? Ambos/as falamos a Língua de Camões, não há problema :D

      Quanto a remédio, sei como foi essencial para a cura de muita gente na mesma situação, mas neste momento quero tentar tudo e mais alguma coisa antes de começar tratamento químico. Entende? :/ Mas ateção que não coloco a hipotese totalmente de parte, é algo provavel a acontecer caso não encontre um caminho mais natural :) Se se sente melhor, OH, aproveite então, conclua o tratamento e seja feliz :D Eu sei e você também tem de mentalizar que isto não vai durar toda a vida. Vamos criando técnicas de escape e controlo e isso já é meio caminho para uma vida dita "normal"! Muito obrigada pelo comentário e esteja à vontade para fazer muitos mais, respondo sempre :)

      Beijinho e boa sorte para si também! :)

      Eliminar
    2. Olha, preciso confessar! Admiro muito a sua força de vontade!! Isso até me inspira a largar o remédio e criar tais técnicas para seguir em frente.. hehe tenho certeza que conseguirás!!!
      Com certeza estarei sempre por aqui dando uma espiadinha! Adorei sua iniciativa!!
      Beijos
      e ah..meu nome é Rafaela!

      Eliminar
    3. ah mas não largues. como já fizeste caminho de recuperação, convém continuares o tratamento, exactamente como tens feito. Vai dizendo ao psiquiatra os teus planos para o futuro e ele, profissional, é que vê como vai reduzindo a dose e tudo mais ;) Beijinho e rápidas melhoras Rafaela! :D Beijinho*

      Eliminar
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar