Como ajudar alguém que sofre com Ataques de Pânico

14:00

Ansiedade, ataques de pânico e todos os sintomas chatos como tonturas, enjoo, visão turva, coração a mil palpitações ao minuto,...tudo isto e muito mais já é difícil para o doente. Mais difícil ainda é não sentir qualquer apoio das pessoas que estão à sua volta.
Por isso que muitas delas ficam reclusas de suas próprias casas, com medo de sair. Têm medo de estar lá fora e de não ter ninguém familiar por perto que o ajude em caso de emergência.

Por isso, o que deve fazer esse «alguém» que se depara com uma pessoa em pleno ataque de pânico? O que deve fazer para a acalmar?


Falo tudo por experiência própria. 

Muitas vezes apenas preciso de um «estou aqui, qualquer coisa grita». hahah!
Tem a sua piada mas é verdade. Muitas vezes basta saber que está ali alguém que nos compreende. Para isso convém que essa pessoa esteja também a par do que se passa contigo, por isso tu, cismado, não tenhas medo em desabafar. É um grande passo para a recuperação.

Voltando ao «ombro amigo».
No meu caso, preciso sempre de algum espaço para respirar e acalmar-me, mas ao mesmo tempo de alguém por perto. Por isso fala com a pessoa que está aflita, faz perguntas de resposta rápida («sim»; «não»;) para saber como é que a podes ajudar. Se te pedir para afastar, afasta (mas mantém olho nela, de longe, caso piore). Se pedir para dar a mão, por mais lamechas que seja, dá, porra! (Lamechas, eu sei, mas ajuda tanto!). Se te pedir para a ajudar a fazer controlo da respiração, faz! Basta dizer «inspira, expira». Não custa nada!

Mas mais do que tudo isto tudo, no final, diz-lhe: «quando precisares, a qualquer hora, estou aqui!».
Ou vá, caso seja um desconhecido na rua, talvez essa não seja a frase mais correcta, mas mostra apoio, não ignores e mantém a calma. É bom sentir que há pessoas por aí que nos compreendem e que não nos deixam sozinhos em situações do género.



No caso de um conhecido, essa pessoa pode até nem te ligar a cada ataque a pedir ajuda, pois a simples noção de que alguém que nos compreende está à distância de uma chamada, já acalma a alma e o corpo.  :)

Por isso, nestas horas, nunca subestimes o poder da amizade, do companheirismo, da paciência e de um sorriso! Sê o «ombro amigo», e mais tarde, ele será o teu!

You Might Also Like

2 Comments

  1. Eu ja tive ataques assim e não me identifiquei com algumas das ajudas mas uma coisa concordo: ter alguem que nos compreenda e ajude é óptimo. No meu caso, so o meu namorado e a minha mãe é que me conseguem ajudar "a sério", talvez por serem as pessoas que melhor me conhecem (:

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sei bem do que falas :) tens muita sorte em ter pessoas assim do teu lado! Ter alguém que conhece o que sentimos e que sabe o que fazer nessas situações, é do melhor! Acalma imenso! Traz segurança.

      Obrigada pelo comentário Carolina :) Qualquer coisa, deixa comentário! Beijinho

      Eliminar